MENU

Versão arrojada, o veículo combina a versatilidade habitual dos utilitários com um motor 2.0 de 166 cavalos, um dos mais potentes da categoria

Veículo utilitário esportivo. Essa é a tradução literal para SUV, a categoria febre no mercado automotivo.

Os puristas rejeitam essa definição. Para eles, o legítimo sport utility vehicleprecisa ter tração 4×4, suspensão traseira reduzida e, de preferência, viver enlameado.

Mas o mercado enxergou aí um filão e expandiu o conceito — tanto que o queridinho do momento é o chamado SUV compacto, mais afeito ao trânsito das cidades.

De off-road passou a atender as famílias, depois as mulheres que queriam a segurança de um carro mais robusto e, por fim, quem procura sensações semelhantes às despertadas por um esportivo.

O novo Creta Sport da Hyundai, que desembarcou por aqui no fim do ano passado, é um bom exemplo da versatilidade dessa categoria.

Tive a chance de experimentar o modelo em todas essas situações no último feriado de Páscoa. Meu destino era uma casa isolada nos arredores de Santo Antônio do Pinhal, na Serra da Mantiqueira, a 180 quilômetros de São Paulo.

Na véspera, carreguei o porta-malas de tamanho razoável com roupas de frio, mantimentos e brinquedos dos meus dois filhos e da minha mulher.

Na hora de partir, todos ficaram confortavelmente instalados nos bancos de couro e bem servidos pela saída de ar para os bancos traseiros.

A princípio, portanto, o carro estava aprovado no quesito família.

Boa parte do acesso até meu destino final se deu pela Rodovia Carvalho Pinto, talvez o mais próximo que tenhamos por aqui de uma autobahn.

Asfalto impecável, limite de 120 km/h… e, por incrível que pareça, quase nenhum trânsito na manhãzinha daquela Sexta-Feira Santa.

Boa oportunidade para testar o motor 2.0 de 166 cavalos, um dos mais potentes da categoria, acionado pelo câmbio automático de seis velocidades.

Mesmo lotado, o carro respondia com facilidade ao pé no acelerador. Sem contar o ronco nas ultrapassagens seguras. Alheio à discussão que permeia esta matéria, meu filho mais  velho, de 10 anos, em certo momento perguntou: “Pai, este carro é um esportivo?”.

Na avaliação de esportividade, o Creta Sport também estava aprovado.

Faltava agora testar o carro em uma situação off-road. Pelo menos até terminar o trecho no asfalto e começar a estradinha de terra, aliás, bastante precária.

Com lama em algumas partes, culpa das chuvas recorrentes na Mantiqueira. A falta da tração 4×4 foi compensada pela boa distância da carroceria ao solo, os pneus robustos sobre as rodas de liga leve diamantadas de 17 polegadas e, novamente, pelo motor potente.

À nossa frente, passando pelo mesmo terreno acidentado, estava um casal de amigos dentro de um sedã médio. Em solidariedade a eles, evito fazer comparações.

De volta a São Paulo, ainda fiquei mais uns dias rodando com o carro. Boa oportunidade para sentir outros confortos, como a central multimídia de 7 polegadas com conectividade com o Apple CarPlay e câmera de ré com linhas dinâmicas.

A bem da verdade, a partir de certa faixa de preço esses recursos se tornam commodities.

O que pode fazer diferença numa decisão de compra acabam sendo detalhes de design, como o para-choque frontal em preto brilhante e a luz diurna de LED com marcação também em preto no interior do Creta Sport.

O poder de sedução desse mercado pode ser comprovado pelo sucesso de vendas de modelos como o Honda HR-V e o Jeep Renegade e pela aposta de montadoras como a Volkswagen, que anunciou a chegada de cinco SUVs até 2020.

Bom para todos nós, pais de família, aventureiros de fim de semana e jovens de idade ou de espírito.

Ficha técnica

■ Nome: Hyundai Creta Sport

■ Motor: 2.0

■ Potência: 166 cavalos

■ Preço: R$ 94.990

Fonte: www.vip.abril.com.br

Publicada em 13/06/2018 - 10:04

Setembro/2016

Outubro/2016

Dezembro/2016

Janeiro/2017

Fevereiro/2017

Maio/2017

Junho/2017

Julho/2017

Agosto/2017

Setembro/2017

Outubro/2017

Dezembro/2017

Janeiro/2018

Fevereiro/2018

Março/2018

Abril/2018

Junho/2018